AMALAYA | A MARAVILHOSA INUTILIDADE HUMANA!
15848
post-template-default,single,single-post,postid-15848,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

A MARAVILHOSA INUTILIDADE HUMANA!

Já me perguntei algumas vezes sobre a utilidade de bichos como baratas e ratos, e quando a responda cai na cadeia alimentar, não só não tenho a resposta aceitável como estendo a pergunta a outros bichos que apesar de serem mais encantadores, estão longe de provarem uma utilidade para suas existências.

Até quando penso na natureza consigo abstrair sua utilidade, pois seria uma grande redução dizer que a natureza existe para servir ao ser humano, mesmo porque a história nos diz que a natureza surgiu antes do ser humano habitar a terra, aliás nem para o ser humano podemos encontrar a utilidade inerente a sua existência.

Cheguei assim a conclusão que a vida é inútil.

Mesmo sendo inútil ela existe e insiste na busca de sua existência.

Uma vida inútil e com tanto valor nos abre a perspectiva que não é a utilidade que da sentido a vida.

Que venham as inteligências artificiais, drones, super computadores e algoritmos que nos libertará da ilusão da utilidade que nos afasta da expressão da vida.

Com o avanço da tecnologia e o vislumbre de um mundo comandado com muita eficiência pelos algoritmos mecânicos, chegou a hora do ser humano alcançar a nobreza de sua existência, assim como todos os outros seres vivos nos inspiram –  viver uma vida que é a própria expressão da sua potência.

Se não queremos que nossos filhos entrem na disputa de mercado com a inteligência artificial, ou que suas vidas existam para dar sentido as produções dos computadores – dedicando uma vida inteira a jogos e simuladores de vida – precisamos ensinar nossos filhos a serem inúteis, a despertarem a expressão de sua existência, a se tornarem criadores de realidade e assim despertar os tão mencionados 90% inativos da capacidade do cérebro humano.

Para isso precisamos sentir confiança na inutilidade.

Temos tempo para essa passagem enquanto a inteligência artificial está sendo preparada, infelizmente ainda precisamos nos dedicar a trabalhos úteis para existirmos em sociedade, mas não perca tempo, nos momentos de folga encontre campo e contenção para experienciar o vazio onde vivem todas as possibilidades inúteis de criação da vida.