AMALAYA | TRANSMUTAÇÃO!
15832
post-template-default,single,single-post,postid-15832,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

TRANSMUTAÇÃO!

Muitos perguntam, qual a diferença entre mudar, transformar e transmutar?

A diferença não está nas palavras, pois segundo os dicionários, essa palavras são sinônimas.

Podemos encontrar a diferença no sentido que se dá a cada uma dessas palavras.

Quando pensamos em viver uma mudança ou transformação profunda, sempre incluímos o meio ambiente e um deslocamento no tempo e espaço. Podemos sentir profundas transformações ao mudar de cidade, de emprego, de casamento e até de visual.

Todas essas mudanças acontecem fora de nós, ao mesmo tempo que interfere no modo de pensar/sentir/agir a vida.

Interfere mas não necessariamente transforma.

A escolha da palavra transmutação, por ser menos usada, vem com o convite de pensar qual o sentido que está sendo dado.

A biologia nos diz que o meio ambiente influencia porém não determina.

Alguém pode viver uma grande mudança de vida sem viver a transformação em si mesmo.

Vive de um modo distinto porque está em um ambiente diferente, porém segue sustentando as mesmas crenças ou brigando com crenças antigas.

O sentido que tenho dado a palavra transmutação é em direção da transformação de si mesmo.

A transformação interna não acontece com deslocamentos e outras mudanças externas, por mais que possam contribuir, não conseguirá sustentar a transformação.

Para que a transmutação – no sentido de mudança de si mesmo – aconteça, é necessário PERDER.

Perder as interferências que bloqueiam os acessos à nossas forças primordiais.

Paradoxalmente perdemos para ganhar!

Esse será o tema que iremos desenvolver no encontro online de hoje, dia 18/07/18.

O encontro é aberto e gratuito, acontecerá das 19h as 20h.

Para participar acesse o link https://zoom.us/j/7623152934

Depois ficará disponível no novo canal do youtube do Amalaya

Até lá!